DROGAS - musas falam sobre má fama no meio artístico

Por Alexandre Fareleski

Fotos: Divulgação | CO Assessoria

O submundo das drogas é uma realidade no meio artístico. Com casos de overdoses em celebridades consagradas, alguns acabaram nos deixando ou resultaram em graves consequências para eles e para quem os tiveram como influência. Para modelos e musas brasileiras, a abordagem sobre o assunto não é muito diferente. Segundo algumas delas, o acesso a essas substâncias são mais fáceis.

Para Sabrina Boing, as modelos acabam aceitando as drogas por causa dos testes psicológicos e pressão para fazer o seu melhor no trabalho. “Artistas de diversos segmentos acabam usando para mascarar uma falta de coragem em enfrentar algo e até mesmo o cansaço”, fala. Apesar de frequentar muitas festas, a musa afirma que nunca teve experiência com drogas.


A Dani Sperle, musa do carnaval carioca, diz que só usa quem quer e que só teve acesso a bebidas alcoólicas e cigarros. “Tenho medo de experimentar qualquer outro tipo ilícito”.

A representante do Paraná no Miss Bumbum 2018, Débora Porto comenta que drogas só promove um falso prazer momentâneo e que nunca faria o seu uso. “Podem até me chamar de careta, mas eu me orgulho disso”

Outra concorrente do Miss Bumbum 2018, Cida Alves, revela que nunca usou drogas por opção própria, mas que já teve várias oportunidades de usar nesse meio artístico. Para a representante de Minas Gerais, as pessoas usam com a desculpa de ficarem mais desinibidas e tranquilas. “Sempre me ofereciam. Se eu não tivesse uma cabeça boa, hoje eu estaria viciada.”


A modelo internacional Wanessa Moura foi mais crítica em sua resposta e diz que o vício não influencia somente nos bastidores das celebridades. “Estudantes de medicina, por exemplo, fazem o uso direto e ninguém fala nada”.

Já a Bruna Corrêa, prima de Patrícia Poeta e blogueira fitness também concorda com Wanessa e acha que drogas não tem nenhum ligamento com o meio artístico. “Elas estão em todo o lugar”. De acordo com a blogueira, qualquer pessoa tem acesso e faz as suas escolhas. “Acredito que seja uma má fama de bastidores, sim. Pelas pessoas que eu conheço, tenho acesso e trabalho, não vejo isso acontecer.” “Não tive nenhuma experiência, pois isso é muito distante da minha realidade”.


Tecnologia do Blogger.